Pense neste cenário: depois de meses com uma vaga em aberto, você consegue fechá-la, contrata o funcionário, oferece treinamento, conta com ele para incrementar as vendas de seu varejo e, depois de um mês, ele pede demissão. Ou, nesse mesmo cenário, logo na primeira semana, você percebe que o colaborador contratado, na verdade, não tem perfil ou identificação com o seu negócio e tem de desligá-lo.

Infelizmente, situações como essa ainda são bastante comuns no segmento varejista. A rotatividade de funcionários gera diversos custos ao empresário, perda de produtividade e, consequentemente, redução de vendas. Que tal fugir disso e reduzir o turnover de sua loja? Saiba como, a seguir!

O que é turnover

Turnover, ou rotatividade de funcionários, é o termo que define o movimento de entrada e saída de colaboradores em uma empresa – sendo esse movimento motivado pelo empregador ou pelo funcionário.

Para saber qual é a taxa de turnover de seu varejo, é possível aplicar a fórmula:

Média entre admissões e desligamentos [(número de admissões + número de desligamentos)/2] dividida pelo número médio de funcionários da empresa [no ano, é o número total de funcionários em cada mês/12]

Tem uma fórmula mais simples, que é só o turnover de demissões:

Número de desligamentos/número médio de funcionários da empresa

A autora Carla Andréia Cardozo, em Gestão de Turnover, sugere que uma taxa de rotatividade de funcionários adequada deve ser próxima ou menor do que 10% ao ano.

Como a alta rotatividade de funcionários pode prejudicar sua empresa

Uma rotatividade de funcionários alta gera diversos prejuízos para a empresa. Há custos com desligamentos e novas contratações, encargos, despesas com novos treinamentos, perda de talentos etc.

Conforme um levantamento publicado na Huffington Post, o custo para a perda de apenas um funcionário pode chegar em até 213% do valor de seu salário.

Além disso, a empresa perde inteligência competitiva – quando um funcionário é desligado, ele leva junto todo o seu conhecimento do negócio.

Dicas para reduzir a rotatividade em sua organização

De acordo com informações do Sebrae, a rotatividade de funcionários é um problema recorrente no varejo. Para ajudá-lo a evitar sua recorrência, preparamos as dicas a seguir!

1. Crie uma rotina constante de recrutamento de funcionários

Essa prática é importante para que sua empresa conte com um banco de talentos sempre atualizado e para que possa entender melhor o perfil dos candidatos que se interessam por seu negócio.

Você poderá criar sessões de recrutamento quinzenais ou mensais. Assim, conseguirá ter sempre boas opções de contratação e uma ‘carta na manga’ de qualidade na hora de recrutar um novo candidato.

2. Desenvolva um processo de seleção assertivo

Um bom processo de recrutamento é uma das chaves para conter as taxas de rotatividade em sua empresa. É importante buscar por candidatos que tenham uma identificação com o seu negócio e com o seu público.

Sobretudo na hora de recrutar vendedores, essa identificação pode ser fundamental para gerar empatia e bons resultados. Seu cliente e seu vendedor precisam ter um alinhamento – afinal, sem sinergia, não há empatia!

Assim, na hora de captar talentos, busque por aqueles que tenham uma identificação com sua marca e com seu ramo de atividades, que saibam entender e se relacionar bem com o cliente de sua empresa e, preferencialmente, que tenham experiência em seu nicho de mercado. Essas características favorecem a adaptação e a retenção desse funcionário em sua empresa, reduzindo o seu turnover.

3. Faça pesquisa de clima

Para reduzir os desligamentos motivados por insatisfação de seus funcionários é importante identificar quais são os fatores internos que estão prejudicando o seu engajamento.

Para isso, a pesquisa de clima é um instrumento fundamental, que ajuda as empresas a entenderem as motivações, expectativas e opiniões de seus colaboradores, podendo partir, então, desses dados reais para gerar um plano de ações que ataque os pontos considerados negativos pelos funcionários.

4. Promova treinamentos regularmente

Uma pesquisa apontou que treinamentos bem estruturados de novos colaboradores são bastante efetivos para que esses funcionários sintam-se motivados, sejam mais produtivos e permaneçam nas empresas.

Mas é preciso que os treinamentos sejam oferecidos de modo regular, sempre trazendo atualizações e situações práticas para melhorar o desempenho e a motivação dos funcionários.

5. Seja transparente

A falta de alinhamento e transparência é uma das causas da alta rotatividade nas empresas. Por isso, é importante adotar uma postura de transparência e feedbacks constantes junto às equipes.

Deixe sempre claro quais são as metas e os critérios de avaliação dos funcionários, assim não haverá desalinhamento entre a expectativa dos colaboradores e os objetivos organizacionais da empresa.

De acordo com um estudo, empresas que investem em ações como as que apresentamos aqui, para promover a adaptação dos funcionários, conseguem ter uma taxa de retenção 50% maior do que as organizações que não realizam essas ações.

Continue aprendendo sobre o tema! Confira o checklist que preparamos com tudo o que você precisa levar em conta na hora de contratar um funcionário!