Uma das formas mais eficientes para assegurar que sua empresa alcance um bom desempenho é utilizando a escala de funcionários.

Muito além de um recurso que facilita a vida do empresário e de seus funcionários, a escala de folgas e turnos é obrigatória por lei, segundo a CLT, para as empresas que são autorizadas a funcionar aos domingos e feriados.

Ao criar a escala de funcionários, o varejista precisa estudar as reais necessidades do seu negócio. Para isso, deve-se descobrir os dias de maior e menor movimento e quantos funcionários são necessários para manter a operação. Criando uma escala de funcionários, o gestor descobre se sua equipe está com excesso ou falta de profissionais.

A seguir, veja algumas dicas de como fazer o planejamento de folgas e a escala de funcionários de sua loja. Confira!

A escala de funcionários

O conceito de escala de funcionários (ou escala de trabalho) pode ser resumido como o modo com que cada empresa organiza as jornadas de trabalho dos seus colaboradores, de acordo com o período e as atividades que foram formalizadas em seus contratos de trabalho.

A criação de uma escala visa redistribuir a carga de trabalho, permite o descanso da equipe, promove a produtividade e a melhoria de resultados.

Nessa escala são definidas para cada colaborador a quantidade de horas diárias trabalhadas, os dias de descanso, quando poderá tirar férias e quais fins de semana ou feriados ele irá trabalhar.

Cada empresa segue as determinações da convenção coletiva estabelecida pelo sindicato da sua categoria, mas, de forma geral, as leis trabalhistas referentes aos horários de repousos e descansos estipulam que:

  • O limite máximo diário de trabalho é de 8 horas, já descontadas as horas de descansos. No caso de jornadas especiais de 12 horas de trabalho, é necessário um período de folga de 36 horas ininterruptas após o dia trabalhado;
  • O limite máximo semanal de trabalho é de até 44 horas;
  • A cada 6 dias de trabalho é obrigatório 1 dia de descanso. Variações são permitidas dependendo do acordo coletivo e sindical;
  • O período de repouso entre duas jornadas de trabalho não pode ser inferior a 11 horas;
  • Os funcionários que trabalham entre 4 e 6 horas diárias têm o direito a 15 minutos de intervalo. Acima de 6 horas é necessário um intervalo de no mínimo 1 hora e no máximo 2 horas e até 4 horas diárias de trabalho não é necessário intervalo.

Planilha: Calcule seus custos com funcionários

Como fazer o planejamento de folgas

Hoje em dia, as escalas de funcionários podem ser controladas automaticamente por meio de softwares. Este recurso permite personalização para qualquer tipo de negócio e rotina.

A seguir, apresentamos algumas dicas gerais para ajudá-lo a fazer o planejamento de folgas da sua equipe. Confira!

Conheça a legislação

É muito importante estudar com atenção a legislação trabalhista vigente e as convenções coletivas do seu sindicato. Em muitos casos, as obrigatoriedades estipuladas têm força de lei que, se descumpridas, podem gerar multas ou processos trabalhistas.

Faça um planejamento

Conheça as necessidades da sua loja. Verifique quais são os dias com mais movimento e qual é o número diário de funcionários simultâneos para atenderem à demanda. Levante os turnos possíveis, com horários de entrada, saída e intervalo.

Lembre-se: dar folga para vários funcionários em dias de vendas aquecidas pode prejudicar a performance de sua equipe e de suas vendas. Tente agendar, sempre que possível, as folgas para aquelas datas de baixo movimento, assim seu negócio não será prejudicado.

Converse com seus colaboradores

Antes de começar a distribuir aleatoriamente os dias de folga da sua equipe, saiba as necessidades dos funcionários. Depois, tente conciliá-las às necessidades de seu varejo.


Escolha um ‘folgador’

Estipule um funcionário para ser o folgador, aquele que sempre irá cobrir as folgas dos demais. Escolha aquele que seja mais flexível ou que não tenha um dia de preferência para sua folga. Sempre deixe-o por último na hora de montar a sua escala de funcionários.

Montando a grade

Comece a fazer a distribuição de cada funcionário, sempre um cargo por vez. Garanta para que todos tenham os mesmos direitos de folga e que sempre haja o número mínimo de pessoas para o funcionamento da loja.

Fique atento aos períodos de férias e afastamentos programados para que você tenha tempo de fazer as devidas substituições.

Atenção às metas de vendas

No caso de vendedores comissionados, é importante ter cuidado para que todas as suas folgas não caiam sempre no dia de maior movimento. Caso contrário, pode prejudicar suas metas de vendas ou sobrecarregar o restante da equipe.

Gostou das dicas desse post? Ficou com alguma dúvida ou conhece outras dicas sobre o tema? Deixa seu comentário!