O controle de estoque nada mais é do que o equilíbrio entre o que a sua loja tem disponível para venda e a velocidade de saída de cada item. Ou seja, essa é uma maneira de nunca ter muitos produtos parados e, ao mesmo tempo, evitar ficar sem aquele produto que é campeão de vendas.

Não conseguir gerenciar o estoque da sua loja de maneira eficaz significa perder oportunidades de vendas e, o pior de tudo, perder dinheiro!

Na maioria das vezes, um controle de estoque pouco efetivo faz com que um negócio não conheça a rotatividade dos produtos e, com isso, comece a comprar mais do que a demanda.

Isso significa que a sua loja começará a fazer investimentos nos locais errados e, consequentemente, a saúde financeira e a lucratividade serão bastante prejudicadas.

Pensando nisso, listamos 5 dicas essenciais para que a sua loja faça um controle de estoque adequado e, dessa forma, consiga economizar e otimizar os custos.

1 – Conheça o seu estoque como a palma da mão

Quantos produtos entram e saem do seu estoque diariamente? Quais itens têm uma saída maior e mais rápida? Quais as épocas do ano com mais e menos vendas?

Se você ainda não tem essas respostas na ponta da língua é porque não está fazendo a tarefa básica do controle de estoque.

Registre absolutamente toda a rotina do seu estoque a partir de hoje. E isso vale não apenas para as compras e vendas dos produtos, como também para as trocas e devoluções.

Essas informações serão valiosas não apenas para que você consiga planejar melhor os investimentos do seu negócio, como também, para entender o comportamento dos clientes e oferecer os produtos mais adequados e competitivos.

2 – Controle e desenhe o fluxo de entradas e saídas

Independentemente de você vender ou não produtos perecíveis, mercadoria parada em estoque significa perda de dinheiro. Afinal, quanto mais rápido os produtos saírem, maior o giro e melhor o desempenho da sua loja, certo?

Por isso, é fundamental acompanhar as datas de entradas das mercadorias e avaliar se elas não estão demorando muito tempo para sair. Se esse for o caso, realize promoções ou incremente as divulgações para que você evite que os produtos fiquem parados por muito tempo. Lembre-se também de manter seus vendedores atualizados sobre quais produtos eles precisam oferecer mais para fazer girar os itens que encontram-se encalhados.

Nesse ponto, também é importante definir quem são os responsáveis por cada atividade e como funciona o fluxo de recebimento, controle e saída dos itens.

Crie um fluxograma que detalhe todas as atividades do estoque juntamente com os responsáveis. Dessa forma, ficará muito mais fácil e ágil de resolver problemas e delegar tarefas.

3 – Planeje as compras de acordo com a sazonalidade

Assim que você começar a colocar em prática a primeira dica que demos, começará a entender quais os períodos com mais demanda para cada tipo de produto da sua loja.

Esse é um dado vital para que você consiga fazer o planejamento para o próximo período e definir os investimentos em compras sem precisar passar pelo temido susto de faltar dinheiro lá na frente.

O entendimento da demanda também aumenta a saúde financeira da sua empresa, uma vez que você conseguirá visualizar as épocas mais promissoras e as em que é necessário conter as despesas.

Outro ponto positivo de realizar esse tipo de planejamento é que você ganha maior poder de negociação com os fornecedores, já que saberá exatamente quando e quanto irá comprar.

4 – Determine quantidades mínimas e máximas

Cada produto da sua loja precisa ter uma quantidade mínima e máxima em estoque.

Isso significa entender quais os parâmetros que identificam que você possui pouco ou muito de um item na loja, além de ajudar a prever a data da próxima compra.

Considere a rotatividade de cada produto para calcular essa quantia, juntamente com a sazonalidade do seu negócio. Nessa conta, também é importante incluir o prazo de entrega e a relação de custo vs. quantidade comprada dos fornecedores.

Dessa forma, caso alguma coisa saia do planejamento, você conseguirá saber exatamente se vale a pena fazer mais um pedido ou se compensa esperar a próxima época de alta demanda. Além de, claro, manter um equilíbrio muito maior no estoque.

5 – Mantenha a operação constantemente

Essa pode parecer uma dica óbvia, no entanto, de nada vai adiantar realizar todos os passos anteriores se, na correria da rotina, você e a sua equipe pararem de seguir os fluxos e fazer o controle de estoque.

Mantenha o processo funcionando e não perca o foco nos indicadores que precisam ser monitorados.

Fazer o controle de estoque é uma atividade trabalhosa e que toma tempo, no entanto, vale mais a pena investir nessa organização do que perder dinheiro e diminuir a sua lucratividade porque você não conhece o seu negócio a fundo.

Quer se aprofundar ainda mais no assunto? Então, não deixe de conhecer os 5 erros mais comuns de controle de estoque que você deve evitar.