Selecionar adequadamente a localização de um ponto comercial pode significar o sucesso de um negócio. Muito além do que apenas escolher um bom imóvel, é fundamental saber se o ponto pretendido está contextualizado com o posicionamento do negócio e com seu público-alvo.

A escolha do ponto deve ser o resultado de uma extensa pesquisa, na qual serão analisados o seu modelo de operação, quem são os seus potenciais clientes e como a empresa se relaciona com os futuros vizinhos.

O ponto do seu negócio pode ser o cartão de visitas de sua empresa. Se bem localizado, ele poderá atrair clientes de forma natural, sem demandar grandes esforços de divulgação da sua loja.

Nem sempre um bairro bastante movimentado é garantia de muitos fregueses. Às vezes, o empreendedor opta por pagar um aluguel mais caro quando ele poderia se instalar em um bairro mais tranquilo e barato, mas com um público mais sincronizado com o seu varejo.

Dessa forma, o empreendedor precisa tomar alguns cuidados que envolvem questões financeiras, legais e principalmente estratégicas. Saiba mais sobre o assunto, a seguir!

Diagnóstico empresarial

Como escolher o ponto comercial

Um erro comum é o empresário adaptar o negócio para um ponto e não o contrário. Se o seu negócio depende de contato com o público para vender, é hora de analisar se os seus produtos interessa de fato o público daquele bairro.

Para isso, é necessário estudar as pessoas economicamente ativas (PEA) que residem e circulam diariamente na região. Descubra o que elas fazem no bairro em questão. Elas consomem, trabalham ou residem? Preste atenção na faixa etária, qual a renda predominante, entre outros detalhes.

Antes de abordar pessoas aleatórias na rua, tente conversar com os vizinhos ao ponto. Outra boa fonte de informação é o ex-dono do estabelecimento. Ele pode ajudar a dar uma visão mais clara do fluxo e do perfil de pessoas daquela região. Associações comerciais e de bairro também são boas fontes de dados.

O estudo da concorrência também é importante nesse processo, podendo ser considerado um fator estratégico. Alguns varejistas optam por ficar bem distantes da sua concorrência para evitar uma guerra de preços. Outros preferem ficar muito próximos de um concorrente estabelecido e se colocam na posição de segunda ou nova opção para os clientes.

É também importante ficar atento à lei de zoneamento e ao plano diretor local, para saber se a prefeitura do município tem alguma restrição para que o seu negócio seja estabelecido naquele determinado lugar, principalmente se você está pretendendo comprar o imóvel para montar seu negócio.

Como descobrir se o ponto está contextualizado com o posicionamento do negócio

O ponto do seu negócio deve estar em sincronia com a região. Para isso, deve-se avaliar o potencial de consumo, posicionamento estratégico, vias de acesso, calçadas.

O que dita o ritmo da sua loja serão os polos geradores, como lojas, igrejas, mercados, clubes, estações de trem ou metrô. São eles que tem o poder de gerar atratividade do público para a região e, consequentemente, para sua loja. Agora, se você monta o negócio em uma região periférica, terá de investir mais em marketing.

É importante se colocar no lugar do seu cliente e identificar questões técnicas como a acessibilidade a sua empresa. Se a maioria do público da rua é motorizado e o seu imóvel não tem estacionamento próprio (ou conveniado) o varejista precisa pensar em qual será o impacto frente aos seus clientes e criar opções para não perder público para a concorrência.

A rua tem tráfego lento e é fácil de estacionar? Se a resposta for “não” para ambas questões, seu ponto pode passar despercebido ou mesmo os clientes podem desanimar em tentar parar o veículo e conhecer a sua loja.

Se o seu público-alvo são os passantes a pé, experimente avaliar, durante 15 minutos, a quantidade de pessoas que circulam na frente da sua loja e do outro lado da rua, desde que não seja em horário de pico.

Essa experiência pode proporcionar uma ideia sobre o fluxo de pessoas e poderá fazê-lo repensar a localização do ponto do seu negócio ou a criar novas estratégias comerciais.

Quer continuar aprendendo sobre as melhores práticas de gestão para empresas do varejo? Baixe gratuitamente nosso Guia de Merchandising para Varejo e aprenda técnicas incríveis de visual merchandising para impulsionar seu negócio!

Guia de merchandising para varejo