O estoque é capital investido. E qual investidor quer ver seu capital parado, sobretudo em momento de instabilidade?

Por isso, é fundamental que o varejista mantenha atualizado um controle de estoque de todas as suas mercadorias. O lojista que não conhece seu estoque está perdendo vendas e, consequentemente, dinheiro!

No entanto, além do controle, é importante também conhecer o giro de estoque dos produtos. Você já parou para pensar quantos produtos estão parados em seu estoque?

Ter mercadorias ‘encalhadas’ é algo que pode ocorrer em qualquer varejo. Entretanto, o que diferencia o negócio de sucesso do que registra prejuízos é a ação que o lojista desenvolve para lidar com a questão. Apenas esperar que esses produtos vendam, de modo passivo, poderá gerar perdas para sua loja. É preciso lidar com a situação de modo ativo!

Confira, a seguir, dicas para você assumir o controle da situação e aumentar o giro de estoque de seus produtos e o faturamento de sua loja!

O que é giro de estoque

O giro de estoque é uma importante métrica na gestão de negócios, que define o período em que um produto permanece parado no estoque de sua loja, levando-se em consideração o momento em que ele deu entrada até sua baixa (isto é, sua venda/saída).

A importância do giro de estoque

Estoque parado é dinheiro imobilizado! Se seu estoque não está girando ou se seus produtos possuem baixo giro, isso quer dizer que você possui muita mercadoria parada – e produto que não circula é dinheiro que não entra!

Outro ponto importante é que se seus produtos ficam muito tempo em estoque, eles podem perder a validade, gerando um grande prejuízo para a sua loja e mesmo para a marca de seu negócio. Outro custo relacionado é o armazenamento dessas mercadorias, quanto mais tempo elas ficarem em estoque, ocupando espaço, maiores poderão ser seus custos para sua manutenção e manuseio.

Além disso, se suas mercadorias não estão com um bom giro, pode significar que você não está comprando bem e não está oferecendo ao seu cliente o produto que ele está buscando, o que pode estar fazendo você perder muitos negócios.

Como fazer o controle de estoque

Todo varejista precisa ter um controle exato e atualizado de seu estoque. É isso que fará com que os produtos mais vendidos não faltem, que não se desperdice dinheiro comprando itens que estão acumulados em quantidade no estoque da loja e que, em caso de ocorrer extravio ou avarias de mercadorias, o problema ser rapidamente identificado e solucionado.

Além disso, manter um controle de estoque permite que você negocie melhor com seus fornecedores. Identificando os produtos de maior giro, você poderá antecipar pedidos e conseguir melhores condições de compra junto a seus parceiros – e quem compra bem, consegue vender bem!

Um bom controle de estoque permite que o varejista tenha a quantidade certa de produtos, no momento certo para o cliente, fazendo com que seu capital não fique parado e que não haja falta de produtos e, por consequência, perda de clientes para a concorrência.

O primeiro passo para isso é fazer um inventário do que você já tem estocado. Depois, é importante fazer uma pesquisa de qual é o giro de suas mercadorias, a fim de identificar qual é o estoque mínimo de cada produto que você precisa ter em depósito.

Para isso, você poderá utilizar o apoio de softwares de gestão, planilhas ou aplicativos que o ajudem a compreender o que é necessário comprar, quais mercadorias devem ter seu estoque aumentado, acompanhar entradas e saídas de produtos (além de devoluções), preços de compra e acompanhar prazos de validade.

Como evitar erros no controle e giro de estoque

Para que não ocorra de, por exemplo, um cliente questionar sobre a disponibilidade de um produto e seus vendedores passarem a informação errada, é fundamental que se registre toda a entrada e saída de produtos.

Além disso, é importante levar em conta a sazonalidade de suas mercadorias. Quais são os produtos que vendem mais no verão ou no inverno? Em determinado feriado ou época festiva, há grande procura por qual grupo de produtos? Tendo essas informações em vista, você não perderá vendas e saberá o momento certo de realizar suas compras.

Outro ponto fundamental é realizar o acompanhamento da validade dos produtos. Vender produtos vencidos ou impróprios para consumo poderá gerar diversos problemas para o varejista que também é responsabilizado pelo ocorrido, de acordo com o Código de Defesa do Consumidor (CDC). Por isso, é essencial ter um controle de validade e das condições de armazenamento de suas mercadorias.

Dicas para aumentar o giro de estoque e as vendas no varejo

1. Realize ações promocionais

Ao perceber que o giro de determinado produto está baixo ou mesmo para aumentar o ticket médio (valor médio que cada cliente compra em seu estabelecimento), as ações promocionais são bastante efetivas.

Campanhas promocionais do tipo “pague 1 e leve 2” ou “a cada X unidades do produto Z, você paga apenas Y pelo produto” (isto é, dar um desconto por volume de compras) ou mesmo fazer kits promocionais com produtos relacionados (por exemplo escova e pasta de dentes) podem fazer seu estoque girar e gerar um bom incremento em suas vendas.

2. Mantenha seus vendedores informados

É importante que seus vendedores também tenham informações sobre como está seu giro de estoque. Se há um produto que precisa ter um incremento de vendas, você poderá criar uma campanha de incentivo de vendas a fim de estimular sua equipe comercial a oferecer essas mercadorias aos clientes. O profissional que mais gerar vendas poderá receber um bônus ou cartão-presente, uma folga ou ingressos para o cinema, por exemplo.

3. Treine sua equipe

Muitas vezes, pode ocorrer de seus vendedores não efetuarem vendas por desconhecimento dos produtos. Por isso, é fundamental apresentar as novidades de seu estoque à sua equipe, eles precisam conhecer as mercadorias e seus diferenciais. Se o vendedor desconhece o produto, como ele irá incentivar o seu giro?

Agora, quando o vendedor conhece o produto e sabe de suas vantagens, ele poderá apresentá-lo com mais motivação ao cliente e mesmo oferecer a mercadoria ao identificar uma necessidade do seu consumidor.

4. Conheça o seu cliente

Entender o comportamento de compra de seu consumidor é fundamental para comprar bem e fazer seus produtos girarem. Há uma regra geral que diz que 20% dos produtos são responsáveis por 80% do faturamento. O varejista precisa saber identificar que mercadorias representam esses 20% para seu cliente e que não podem faltar em seu estoque.

Além disso, conhecendo seu cliente, você poderá realizar ações mais segmentadas. Por exemplo, se você quer aumentar o giro de estoque de filmes em Blu-ray, que tal fazer uma oferta direcionada aos clientes que já adquiriram esse aparelho com você? Dessa forma, seu cliente se sentirá lembrado e você ainda poderá ter um incremento de vendas oferecendo o produto certo para o cliente certo.

Lembre-se: cada produto de seu estoque representa um investimento em seu negócio. Assim, quando a mercadoria fica parada no estoque é o seu dinheiro que está parado. Por isso, mantenha um controle de estoque preciso e realize ações voltadas a aumentar o giro de seus produtos.

Para aprender mais sobre o tema e gerar melhorias em seu varejo, confira nosso post 5 dicas para otimizar o seu controle de estoque.